Ternium e IDG Engenharia desenvolvem projeto para desenvolver mão de obra na Zona Oeste e Itaguaí

Parceria para oferecer programa de estágio para estudantes de engenharia, que receberão treinamentos prático e teórico

Veja também

A Ternium e a IDG Engenharia desenvolvem projeto para desenvolver mão de obra na Zona Oeste e Itaguaí por meio de um programa de estágio destinado a estudantes dos cursos de graduação em engenharia Elétrica, Civil e Mecânica da Zona Oeste do Rio e de Itaguaí. A iniciativa visa a colaborar com a qualificação profissional dos futuros engenheiros, que, além de aulas práticas e teóricas, terão a oportunidade de desenvolver habilidades interpessoais, fundamentais para o mercado de trabalho.

A primeira turma, formada por 10 alunos de graduação, será treinada por 120 dias, tempo de duração do programa. Durante o treinamento, eles serão acompanhados por profissionais da IDG Engenharia e desenvolverão projetos nas respectivas áreas de interesse. Ao fim desse período, os jovens serão avaliados e terão a oportunidade de ingressar no estágio regular da IDG Engenharia, que é uma das empresas prestadoras de serviço da Ternium Brasil.

Para Jeferson de Freitas, coordenador de engenharia da Ternium e gestor do contrato com a IDG Engenharia, o objetivo da parceria é contribuir com o desenvolvimento de mão de obra na região.

“Vamos acompanhar o desenvolvimento dos projetos que serão feitos pelos estagiários, sob supervisão de profissionais com experiência da IDG Engenharia. Queremos ajudar esses alunos a desenvolver uma identidade profissional, algo que o mercado necessita”, explicou.

Segundo Solange Soares, Coordenadora de RH da IDG Engenharia, outro ponto chave do programa de estágio é a inclusão de disciplinas de desenvolvimento comportamental, um trabalho que será realizado pelo RH da empresa.

“Há uma dificuldade hoje de se contratar engenheiros que já saibam o que vão fazer, qual vai ser a escolha deles na engenharia. Temos dificuldade de encontrar desenhista, projetista e outros valores profissionais ficaram para trás, principalmente com a pandemia e as aulas remotas. Então, a gente passa um tempo com eles, desenvolvendo habilidades interpessoais, questões de conflitos e todos esses valores que as pessoas não estão desenvolvendo mais”, explica.

Aluno da primeira turma do programa no Rio de Janeiro, o estudante de Engenharia Elétrica Paulo Vitor Santos Carvalho falou do entusiasmo com o estágio e o desafio de desenvolver um projeto na área.

“Eu estou muito feliz de trabalhar no projeto, porque a empresa está me dando a oportunidade de trabalhar com Engenharia Elétrica, numa área que me desafia. Espero aproveitar a oportunidade e com isso poder crescer profissionalmente”.

Para a estudante (inserir o que ela estuda) Samili Gomes Sena, o programa de estágio é a primeira porta que se abre no mercado de trabalho e a  jovem já sonha com uma carreira de sucesso.

“Eu estou muito grata, porque o projeto me deu a oportunidade do primeiro estágio. Estou feliz em poder desenvolver minhas habilidades técnicas e pessoais e desejo continuar aprendendo para um dia me tornar uma gestora”.

Fernando Caracoche, Diretor Senior de Engenharia da Ternium Brasil, destaca a importância do projeto dentro da estratégia da Ternium de desenvolver a mão de obra das comunidades vizinhas. Ele explicou que a empresa tem o desafio de continuar ampliando a participação de moradores da região na fornecedoras do centro industrial de Santa Cruz. “Estamos conversando com outras empresas contratadas para desenvolver projetos para conseguir inserir mais profissionais da região nos projetos de engenharia. É um compromisso da Ternium e sei que teremos o apoio dos nossos parceiros”, comentou Caracoche.

Sobre a Ternium

A Ternium é a maior siderúrgica da América Latina e, desde 2017, opera o maior centro industrial na cidade do Rio de Janeiro, em Santa Cruz. A usina tem capacidade de produção de cinco milhões de toneladas de placas de aço por ano, com alto nível de sofisticação que atende indústrias nos EUA, México, Brasil e Europa.  A empresa possui cerca de 8 mil funcionários, sendo que mais de 60% são moradores da Zona Oeste do Rio de Janeiro.  A Ternium investe mais de R$ 10 milhões por ano no desenvolvimento socioeconômico de Santa Cruz e região, por meio de projetos sociais, com foco em educação, que atendem a mais de 9 mil pessoas diretamente.

Mais Notícias

Spdm anuncia vagas para o Hospital Pedro II, em Santa Cruz

Emprego - A Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM) está com o processo seletivo aberto para cargos...

Mais artigos como este

Temos Vagas RJ – Confira as vagas de emprego no Rio desta semana Spdm anuncia vagas em Santa Cruz, Zona Oeste do Rio Abundância de Gracyanne Barbosa choca a web Frente fria histórica vai derrubar a temperatura no Brasil Coca-Cola e Grupo Macro abrem vagas no Rio