Witzel bem que tentou, mas o ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, negou o pedido de sua defesa que visava à suspensão de seu processo de impeachment. Com a decisão de Moraes, o interrogatório continua na próxima quinta-feira (08).

Em suas argumentações, os defensores do governador afastado alegaram não ter acesso total a peça de delação de Edmar Santos, ex-secretário de estado de Saúde.

Para o ministro, a defesa teve acesso total ao material encaminhado ao Tribunal Especial Misto. Na quarta, o ex-secretário de Saúde será ouvido pelo colegiado.