Brisa, argentina de 21 anos, convive com as consequências de um  incêndio que se alastrou pelo seu quarto enquanto dormia desde que tinha sete meses de idade. O acidente queimou 88% do seu corpo e resultou na amputação de um braço. Ainda assim, a jovem ressalta que gosta de se ver e olhar no espelho. 

Durante a pandemia, Brisa resolveu encarar os desafios da passarela e se lançar como modelo. Após publicar fotos em suas redes sociais, ela foi convidada para participar de um concurso chamado ‘Miss Belleza Mundial’. Nele, venceu três categorias: a de foto mais votada nas redes, de mulher forte e de miss simpatia.

“Ninguém é mais nem menos que o outro, somos todos iguais”, diz a modelo. Após o sucesso repentino, a argentina foi contratada por uma agência de modelos para seguir com a sua nova carreira, mas seu coração indica que Brisa pode seguir um novo caminho.

“Me olho no espelho hoje e gosto de mim”, disse Brisa em publicação do site do hospital Garrahan.

Atleta enquanto criança e colecionadora de medalhas nos Jogos Nacionais Evita – uma competição criada pelo governo argentino em 1948 para estimular a prática de esportes – Brisa afirmou que pretende voltar aos estudos para se tornar uma futura professora de educação física.

“Eu aprendi a defender o que é meu, mas nem todos têm a mesma possibilidade. Então eu quero ajudar de alguma forma”, disse a modelo e futura docente.