Castro critica falta de reparos e diz que furto de cabos na SuperVia é ‘falácia’

Declaração do Governador do Rio foi dada durante uma agenda do político nesta quinta-feira (12)

Veja também

O governador do Rio, Cláudio Castro, afirma que os frequentes problemas nos trens da SuperVia ocorrem por causa de falta de manutenção e que a justificativa de furto de cabos usada pela concessionária é uma “falácia”. A declaração foi dada durante uma agenda do político nesta quinta-feira (12).

Quem precisou dos trens nesta quinta-feira (12) reclamou da superlotação e do longo tempo de espera.

A concessionária foi procurada a respeito dos relatos de atraso, mas não respondeu. Nas redes sociais, os comunicados não davam conta de intervalos irregulares pela manhã. A SuperVia informou apenas que uma manutenção emergencial afetou, temporariamente, a parada dos trens do Ramal Santa Cruz, interligado a Deodoro.

Nesta quarta (11) e terça-feira (10), segundo o próprio boletim operacional da SuperVia, o intervalo do Ramal Belford Roxo estava em 1 hora e 20 minutos pela manhã. Normalmente, o intervalo é de aproximadamente 30 minutos. A empresa foi questionada, mas não deu uma explicação.

O furto de cabos, a ocupação irregular na linha férrea e o impacto das variações de temperatura nos trilhos são alguns dos problemas informados pela SuperVia quando os atrasos acontecem. De acordo com a concessionária, nos dois primeiros meses deste ano, criminosos furtaram mais de 10 mil metros de cabos. Em relação ao mesmo período do ano passado, houve um aumento de 268% nas ocorrências.

O diretor do centro de estudos FGV Transportes, Marcus Quintella, avalia que as soluções dependem de ações do Governo do Estado e da SuperVia.

A CPI da Assembleia Legislativa do Rio que investiga problemas nos trens aponta que das 104 estações, apenas 23 tem acessibilidade e 21 contam com banheiros. Segundo o relator da comissão, o deputado estadual Waldeck Carneiro, uma das cobranças feitas à SuperVia é a volta do Expresso Santa Cruz, que diminuiria o tempo de viagem.

Para tentar melhorar os serviços prestados pela SuperVia, o Governo do Estado deu início, em abril, à Operação Estação Segura. Equipes do Procon do Rio, da Secretaria de Estado de Defesa do Consumidor e da Polícia Militar tem atuado na fiscalização de irregularidades nas linhas.

Segundo a PM, desde então, o grupamento de policiamento ferroviário fez mais de 700 abordagens a pessoas e veículos. Durante as ações, os agentes chagaram a apreender 200 metros de cabos. Nesta quinta-feira (12), a polícia militar informou que abordou uma pessoa que carregava fios na mochila e a levaram para a delegacia.

Segundo as últimas informações divulgadas pelo Governo do Estado, ao menos 4 das 12 estações que estavam sob o domínio do tráfico de drogas tinham sido recuperadas no início de abril.

A SuperVia foi procurada sobre a declaração do Governador Cláudio Castro, mas ainda não respondeu.

Mais Notícias

Spdm anuncia vagas para o Hospital Pedro II, em Santa Cruz

Emprego - A Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM) está com o processo seletivo aberto para cargos...

Mais artigos como este

Spdm anuncia vagas em Santa Cruz, Zona Oeste do Rio Abundância de Gracyanne Barbosa choca a web Frente fria histórica vai derrubar a temperatura no Brasil Coca-Cola e Grupo Macro abrem vagas no Rio Frente fria deixa Rio em estágio de mobilização